Lesões

Lesões de Corredor
 

 

ATENÇÃO:

Estão aqui listadas algumas das mais frequentes lesões do atleta que pratica corridas de fundo e meio-fundo.

Observe e controle seu treino.

Caso sinta por mais de 3 treinos os sintomas relacionados  aqui procure seu treinador ou seu médico. Faça o quanto antes. Mais vale um treino parado ou reduzido do que vários parados.

Não use medicação sem orientação médica.

Lesões:
 
Tendinite no tendão de Aquiles
Causas:

Musculatura das panturrilhas encurtadas ou fadigadas, que transferem toda carga da corrida para o tendão de Aquiles.

Aumento da quilometragem rápido demais, não respeitando a regra dos 10% de aumento semanal.

Simplesmente sobretreinamento (overtraining).

Excessiva quilometragem em lombas ou trabalhos em pista, principalmente sintéticas.

Tênis com pouco sistema de amortecimento ou baixa flexibilidade.

Trabalhos alternativos: ciclismo com carga baixa, natação, jogging aquático em piscina funda. Exercícios que não carreguem o peso corporal.

Medidas de prevenção: alongar a musculatura das panturrilhas (gastrocnêmico e soleo), tibiais anteriores, peroneiros e a musculatura intrínseca dos pés.

Fazer a troca periódica de tênis, não usar além da quilometragem recomendada (400 a 600 km dependendo do modelo) ou 5 meses de uso para quem corre mais que 3 vezes por semana.

Seguir uma programação de treinamento orientada.

Cuidar com o excesso de trabalhos de pista ou lombas.

Incorporar um número maior de dias de descanso na sua programação.

 
Crondromalacia:

Uma das mais comuns lesões do joelho. Crondomalacia é um desgaste dos tecidos moles do joelho e inchaço da cartilagem sob a patela, resultando em dor e inflamação. A cartilagem começa se torna áspera devido ao atrito da patela e não desliza suavemente sobre os joelhos.

Causas:

Força muscular desequilibrada entre os músculos dos quadríceps (parte anterior da coxa) e os isquiotibiais (posterior da coxa). Uma força maior do quadríceps somada à fraqueza e encurtamento dos isquiotiais podem fazer com que a patela não encaixe no lugar certo.

Trabalho com lombas, especialmente descidas, podem agravar essa condição.

Corrida em lugares com caídas laterais (beiras de praias ou estradas) ou corridas num único sentido em pistas de atletismo.

Sobretreinamento (overtraining).

Trabalhos alternativos: natação, corrida em piscina, remo. Qualquer atividade que não tenha pressão aumentada sobre o joelho.

Medidas de prevenção:

Alongamento e fortalecimento da musculatura dos quadríceps, isquiotibias e panturrilhas.

Não corra com tênis gasto ou quilometragem excessiva.

Cuidado com treinos em lombas, subindo ou descendo.

Não exceder o planejado nos treinos.

Incorpore mais descanso no seu treinamento.

Cuidado ao correr em estradas, pistas ou praias.

 
Síndrome da banda iliotibial

Essa condição resulta em inflamação e dor na lateral dos joelhos onde a banda iliotibial atrita contra o epicôndilo do fêmur.

Causas:
Encurtamento da banda iliotibial.

Aumento rápido a corrida sem respeitar o tempo de adaptação.

Treinamentos muito intensos, devido à velocidade ou volume.

Tênis gastos ou com excessiva quilometragem.

Corrida em descidas, lugares que foram aterrados ou em pistas.

Trabalhos alternativos:

Natação, corrida em piscina, ciclismo, remo e transport. Evitar maquina de degraus.

Evitar trabalhos que pressionem a lateral do joelho.

Medidas de prevenção:

Alongar a banda do trato iliotibial.

Alongar e fortalecer a musculatura dos quadríceps e isquiotibiais.

Aquecer bem antes de treinos pesados.

Reduzir seu programa de corrida temporariamente.

Não executar trabalhos pistas ou estradas com curvas muito fechadas.

Escolha melhor a superfície para realizar os treinos em lombas.

 
Canelite (shinsplints)

A mais comum e importuna das lesões. A canelite é uma dor que pode se tornar uma inflamação dos tendões dos músculos tibiais e peroneiros, músculos da parte anterior das canelas.

Causas:

Cansaço ou encurtamento da musculatura envolvida no dorso-flexão do pé.

Correr em superfícies duras: calçadas, ruas asfaltadas e de concreto.

Aumento muito rápido da quilometragem, não respeitando a regra dos 10%.

Correr com tênis impróprios, gastos ou com excessiva quilometragem.

Trabalhos alternativos:

Natação, jogging aquático, caminhadas e ciclismo com cargas baixas.

Atividades que não tenham impacto.

Medidas de prevenção:

Fortalecer e alongar, os tendões e músculos da perna.

Trocar os tênis dentro do período adequado.

Fazer um aquecimento bem feito.
Correr em superfícies macias.

Cuidado com excesso de stress na musculatura das canelas.

Aumentar gradativamente a quilometragem semanal respeite a regra dos 10%.

 
Fascite plantar

Esta é uma inflamação da fascia plantar, uma grossa e fibrosa banda de tecido profundo que se inserem na base dos dedos até o calcanhar. Quando colocada sobre muito stress a fascia tenciona e machuca seu tecido.

Causas:

Tensão e stress na fascia plantar.

Tênis gastos, impróprios (com pequeno ou nenhum sistema de amortecimento) ou com excessiva quilometragem.

Tendão de Aquiles encurtado.

Musculatura das panturrilhas e pés com baixa flexibilidade, arco dos pés duros.

Correr em pisos duros estradas, ruas ou calçadas.

Trabalhos alternativos:

Natação, jogging aquático, ciclismo com baixa carga

Medidas de prevenção:

Alongar os músculos da panturrilha (gastrocnêmico e soleo).

Alongar e massagear a musculatura dos pés: usando bolas de tênis, rolo de massas, caminhar na grama ou areia.

Trocar o tênis dentro do período adequado.

Correr em superfícies macias como: terra, grama ou estradas de chão batido.

Usar tênis com bom sistema de amortecimento para treinos de media e longa duração.

Evitar andar de pés descalços em superfícies duras como piso.

 

 
Hotmail Iniciar Sesión Hotmail Iniciar Sesión Teen Porno Sexo Anal free porn tube